Quem é você que vem chegando

Assim cantam os jovens numa roda de capoeira à pessoa curiosa que vem ver a arte, o jogo, a ginga e a cultura em forma de grupo de pessoas comprometidas com seu melhoramento.

O mestre de capoeira conclama a todos para o empenho no momento presente: participar com entusiasmo. Alegria, palmas, canto, atenção.

O berimbau e demais instrumentos elevam o espírito enquanto no centro dois atletas lutam para se superarem. São rodopios, pulos, ataques e muito treino.

Assim é a vida.

Não se está só. Há os momentos em que nos fazemos de vítimas e aí vem um grupo despretensioso a reunir-se na praça em plena véspera de Natal e canta assim: “-Quem é você que vem chegando?”

Seria este canto direcionado para mim?

Quem saberá?

Há antas pessoas a andar por aqui…

Mas, à medida que o tempo passa, torno-me a mim mesmo e pergunto: Quem é você que vem chegando? Já não estou de fora. Percebo que eu me tornei um nesta roda e agora estou a cantar para mim mesmo: o novo homem nascido da pergunta de um grupo que canta e brinca.

E, você? Já se perguntou ou presenciou algo assim?

Paz!

Helder Camara

2 comentários em “Quem é você que vem chegando

  1. Na sequência comento algo à partir do que percebi neste relato do Espírito Hélder Câmara.
    É um relato bem pé-no-chão – como todas a s estória s que percebo deste padre que escreve além-do-plano-físico.
    Pois, bem, esta roda ou jogo de capoeira provocou um questionamento, um chamado à reflexão ou auto-reflexão.
    No meu ver posso comparar como quando saímos do corpo físico ou por desdobramento ou pelo desencarne e algo nos chama a atenção.
    Daí vem um ensinamento proporcionado de maneira inusitada. É como m despertar.
    “-Quem é você que vem chegando?”
    Daí podemos perceber que há algo mais do que podemos apreender na matéria.
    Quem pergunta já sabe a resposta. Quem se deixa perguntar ou está aberto a novos aprendizados sobre as coisas dos espíritos saberá que não se responde a esta pergunta sendo da mesma maneira. Só a disposição em se questionar e questionar os outros já é indício suficiente para se saber: há uma construção real e palpável a ser feita.
    Avante!
    Maria Antonieta Souza

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s