O Resto fiel

“Deus julga as nações, corrigirá muitos povos.”

Assim diz os versos de Isaías 2,4.

Misericórdia

Hoje, dia 6 de setembro, não vou trabalhar pelas coxas, ou seja, não farei meu serviço de maneira desajeitada e despreparada. Estou disposto a rumar para longas distâncias e buscar apetrechos dos mais diversos.

Queridos irmãos, muito se diz do povo. Raramente se lembra do resto. As migalhas são valorizadas pelos pombos…

Pessoas apiedadas da singeleza e desproteção dos seres indefesos que teimam em sair das matas e buscar refúgio na selva de pedra. Os pássaros buscam aninhar-se pelos cantos, tocas e caçar alimentos nas praças. Alguns louvam a beleza e alegria dos emplumados. Outros reclamam das doenças e dejetos indesejados que trazem consigo. O fato é que há espaço para todos.

Voltando para as migalhas, retorno o pensamento para o pequeno resto que permaneceu fiel a Deus. Eles estão lá na Bíblia, poucos sabem quem são. De onde são, pra onde foram.

Mas, Dom? Que temos nós com eles? Que importância eles tem?

São fiéis e isto basta. Será pouco ser fiel a Deus? Que mais precioso se almejaria numa existência? Acaso não foi Deus que nos regalou com a vida presente?

Queridos, repito:não julguem, nem esmoreçam. O julgamento é para Deus fazer. A ação concreta é para todos. A firmeza e a alegria contagiante pertencem aos que souberam esperar contra toda esperança.

Saindo de Isaías, rumo para o Apocalipse porque também lá está o pequeno Resto.

Vejam que maravilha:

“Até quando, ó Senhor santo e verdadeiro,

tardarás a fazer justiça,

vingando nosso sangue

contra os habitantes da terra?”

… “Foi-lhes dito que : Repousassem mais um pouco de tempo,

até que se completasse o número de seus companheiros e irmãos, que seriam mortos como eles.”

Onde está a beleza deste Capítulo 6?

Ora, acaso Deus vinga sangue? Como o povo ou os povos podem esperar uma ação divina se nem ao menos sabem que é Deus? Deus é amor. Deus é misericórdia.

O pequeno resto ainda está para chegar. Porque as almas dos que estavam debaixo do altar e tinham sido imolados por causa da Palavra de Deus e do Testemunho  que tinham prestado ainda não sabiam esperar com paciência.

Será agora no Terceiro Milênio o tempo do Grande Dia da ira divina?

Como poderá Deus irar-se?

Se bem que irado na boca da juventude assumiu sentido de coisa jóia, batuta…

Assim, deixo algumas linhas dizendo que daqui debaixo do Altar estão os mensageiros, as almas dos fiéis ‘defuntos’ que enquanto esperamos, não repousamos da maneira que imaginam. Estamos a esperar por vocês que peregrinam sobre a Terra. Pedimos a justiça a Deus. Pedimos Paz a Jesus. Pedimos coragem e perseverança a vocês. Nada vem sem sofrimento, dor e luta. Para chegar aqui ‘sob o Altar’ há que passar pela tribulação.

Venho para fazer uma propaganda na intenção de que encontrem na Palavra de Deus, no Evangelho, novo sentido para a vida de vocês. Muitas coisas ultrapassam nosso entendimento. Séculos, milênios passaram mas a Palavra Divina permanece de pé.

Caros companheiros, estive junto a vocês e dediquei uma vida a partilhar o dom a mim conferido. Há muito o que melhorar no planeta. E saibam que não estão sozinhos nem abandonados.

Podemos nos comunicar e dizer em momentos de revelação que venham a nós e entendam duma forma mais abrangente do que se trata crer em Deus, ser fiel a Deus.

Um bom domingo . Em paz!

Helder Camara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s