O dia que corre

A cor rosa que mencionei no início deste ano pode ser contemplada nos céus do Brasil nesta época do ano. Rosas e azuis celestes lembram-nos da calma e da paciência de Deus Criador em tudo ordenar conforme foi de sua vontade.

Estas mesmas cores vibram em nossos corações e mentes para dizer do amor e ligação filial que devemos para com Deus e do amor fraternal que é necessário dedicarmos para com os outros irmãos e irmãs. O dia vai correndo e entre um afazer e outro miramos as nuvens benfazejas. Quais flocos de algodão macio a nos lembrar da leveza que somos convidados a exercer em nossos trabalhos cotidianos.

Como diz o verso 10 do Salmo Bíblico 40 B: “Anunciei a justiça na grande assembléia; não cerrei meus lábios, Javé, vós o sabeis.” Um pedido de auxílio foi lançado. Agora, aguardamos a resposta.

Num vídeo feito que narra um pouco de minha trajetória terrena e que se intitulou o Santo rebelde há um trecho onde estou no meio da gente e dizia: ” Rezávamos  o Senhor é o meu Pastor, não me falta coisa alguma e, eu, olhava e via que faltava tudo.” Como a esperança não desanima continuo a dizer em prece: O Senhor é o meu Pastor, nada me falta. Da mesma maneira, continuo a olhar a realidade e perceber que falta muito para que a gente sofrida e empobrecida alcance a dignidade merecida e querida por Deus desde antes do início dos tempos.

Minha gente brasileira, peço licença aos demais povos da terra para me dirigir aos que pedem por minha beatificação e canonização. Este é outro fato que merece reflexão de todos.

Os nossos esforços em seguir o Mestre Jesus, às vezes pede mudanças urgentes. Os pescadores ao ouvirem o chamado do mestre largaram as redes. outros foram convidados a não olharem para trás, a deixar que os mortos enterrassem os mortos.

Aos vivos, resta-nos o trabalho incessante no bem.

Meus queridos amigos e companheiros de ideal cristão. O Bom Pastor está a nos preparar a mesa a frente dos nossos inimigos. Cada um, como uma ovelha sua , já deve ter passado por bons bocados. Uns tremeram ao atravessarem o vale tenebroso das sombras e da morte. Outros se feriram e o Pai deixou o remédio em Cálice transbordante de ternura e compaixão. Outros ainda receberam do Senhor um empurrãozinho com bordão e com cajado pra reforçar a confiança.

Está aí a mesa preparada para nosso banquete. Será que escolheríamos ir pastar em campo onde há ervas venenosas a espreitar o estômago desatento daqueles que não se saciam somente com a bondade e gratuidade do nosso Guia?

Fica aí a dica para estarmos atentos. Águas tranquilas nos esperam, e na casa do Senhor habitaremos por dias sem fim.

Deus seja louvado.

Helder Camara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s