Jó e A Barriga Ardente: Dois textos sobre sofrimento

A Barriga Ardente

Relendo a  história bíblica da divindade cultuada na antiguidade: Moloc – o deus da barriga fumegante – relembro com tristeza do Moloc atual que é cultuado por muitos adultos que levam crianças a perigos extremos por ninharias.

Antes sacrificavam ao deus de pedra uma vida humana nos seus primeiros anos para conseguir favores e regalias. Podemos dizer hoje que era uma ignorância. Sim, ao certo! Não conheciam o Deus Vivo. O Deus sem rosto e sem figura. O Deus Criador que trazia a beleza da vida de um pequenino para adiantar-se neste mundo. Qual a morte do sonho divino e duma alma ao chegar na terra e ser atirada nas chamas depois de ter arrancado seu coração e derramado seu sangue.

A vida continua, e depois de tempos , aí estão os idólatras modernos impedindo o progresso, incitando à violência multidão de jovens e crianças. Dizem: ” – Mate! Roube! Minta! Arranque! Tome pra si!”

Esvaem o sangue daqueles que foram colocados sob sua tutela para progredir e são sugados até a última gota. Arrancam o coração das crianças com festas temáticas que mais parecem propaganda de produtos do que a celebração da vida e confraternização.

Sem falar na barriga quente da criançada a comer e beber os produtos industrializados e muitas vezes nocivos. E quem dá isto tudo para eles são os familiares que não querem que chorem por lhes faltar o que desejam.

Pais! As crianças querem o que nós queremos! São pequenas e não conhecem o mundo.

Já os adultos, não podemos dizer o mesmo. Já vivemos o tempo de sonhar com doces e brinquedos inalcançáveis.

Querer mundo e fundos , e chorar para não ir para a cama tão cedo. Aproveitar a vida …

Aproveitar a vida não é realizar todos os desejos.

Sugar a essência da vida é aprender; é ir libertando-se da ignorância e alcançando o entendimento de si e do outro, nosso irmão.

É enxergar Jesus, que não teve em sua vida adulta onde reclinar a cabeça!

Queremos seguir Jesus e não quereremos ser como Ele?

Queremos ser felizes e livres e não desejamos nos privar do que achamos ser a ‘beleza’ da vida.

A vida é bela porque não é deste mundo. Foi-nos dada por Deus e é dom espiritual por excelência.

A criançada sofre com dores de estômago, indigestão, por engordarem demais, serem bombardeadas com comida como recompensa emocional.

As crianças são endeusadas, mimadas e podem tornarem-se um moloc-ambulante.

Oh! Meu Jesus!

Que vida difícil esta da criançada!

Ajuda-nos a perceber que vida, liberdade e felicidade só aprendemos contigo!

Que aprendamos com sua mãe e nossa: A Mãe querida que singelamente e carinhosamente aclamamos como Aparecida.

Vem em nosso socorro. Faz-nos ver a importância de conhecer a nossa história, a história de fé e devoção da humanidade e a não cometermos os mesmos erros dos nossos antepassados.

Assim seja:

Helder Camara


Os benefícios espirituais que Deus dá após a prova de Jó.

O sofrimento e a dor de Jó continuam sendo bem lembrados em todas as épocas.

Deus põe a prova um ser que se considerava venturoso. Mas este mesmo homem não sabia que as Bem- Aventuranças não lhe pertenciam.

Hoje também, povos inumeráveis vêem derribados e desmantelados os seus triunfos, que na verdade não lhe pertenciam.

A fartura final de Jó expressa a recompensa de quem persevera na humildade.

Estar no pó e na cinza. Que expressão magnânima de entrega ao que Deus representa.

Neste tempo de quaresma, mais que relembrar as dores de Cristo ou do sofrimento de Jó, passemos a perceber a Vida Nova que renasce das cinzas sinceras.

Tu és pó, dizia um dia, e ao pó tornarás.

Na erraticidade volto ao pó dos irmãos encarnados e digo: a vida continua. Vamos juntos construir a Nova Jerusalém. Façamos um terreno fértil em nosso coração para que as venturas de Deus possam se manifestar em toda a sua formosura e abundância ao mundo inteiro.

Renovando esta esperança quero desejar aos irmãos que lêem estas linhas: toda a felicidade por ocasião da Páscoa festejada em várias religiões e crenças.

Que o significado da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo nos unifique cada vez mais.

O justo vive da fé

O pobre de esperança

o cristão vive quando

pratica a caridade.

O homem justo santifica

o que transforma.

Toda a felicidade ao

Brasil, o coração do mundo em 2014 –

Helder Camara

Rute Jó

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s