A Burrinha de Balaão

"Há criaturas como a cana: mesmo postas na moenda, esmagadas de todo, reduzidas a bagaço, só sabem dar doçura". Dom Helder Camara.
“Há criaturas como a cana: mesmo postas na moenda, esmagadas de todo, reduzidas a bagaço, só sabem dar doçura”. Dom Helder Camara.

No livro dos Números encontramos esta bela história da burrinha que viu o anjo de Deus e empacou. Embora seu dono a chicoteasse para que se movesse, ela não ‘arredou o pé’. Chegou até a se ajoelhar e o homem só pensava em repreender e maldizer.
Que lição o animal deu ao seu amo. Para se ter uma idéia, nós queríamos ser mais semelhantes à esta burrinha que àquele homem desalmado duas vezes. Por ser severo e violento com um ser que não tem o entendimento que ele teria e por estar distante da realidade espiritual.
Como aquele Balaão, muitas pessoas passam a vida a recriminar aqueles que agem diferentemente. O anjo de Deus pode estar no nosso caminho. O que faríamos hoje? Acusaríamos a burrinha por atrasar os nossos projetos ou perceberíamos que há algo transcendente que nos cobra atitudes de respeito e conversão!
O anjo tinha uma espada nas mãos, o homem um chicote. A burrinha não tinha nada, mas salvou a vida daquele infeliz e sinalizou-nos uma estrada invisível que só poderemos divisar com a humildade do servo-sofredor.
Irmão Alfredinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s