A paz!

Paz!
Queridos irmãos, a concórdia se manifesta de várias formas. Socorrer a pobreza envergonhada e acudir suas necessidades é uma maneira de caridade.
De que pobreza as pessoas padecem atualmente?
Por incrível que pareça elas padecem de informação. Com tantos meios de comunicação, ainda é escasso o assunto principal que pautaria todas as conversas que seria: a Paz, o Amor, a Não-Violência Ativa, os exemplos de solidariedade, a construção de realidades mais justas, a busca da Verdade-Caminho e Vida que é Jesus. Até nos canais religiosos o que se vê é o marketing de vendas, a manutenção de um status quo. Outra maneira de socorrer a pobreza de espírito seria a iniciativa de visita aos lares. Tão abandonados vivem os cidadãos, não recebem mais cartas afetivas. O correio virou empregado das empresas para enviar cartões e cobranças…
Notícia boa continua em falta dentro das casas. Passa-se mais de ano sem se saber notícias de familiares, ou então, daquele vizinho da rua ou do prédio. Mas todos ficam sabendo daquele atropelamento, daquele crime hediondo em todos os seus requintes de perversidade e de todas as cenas cruéis com reconstituição dos atos ou vídeos colhidos das câmeras de segurança.
O que dizer para as crianças destes e de outros fatos, quando ficam à mercê de desenhos animados que nada trazem de edificante, e depois, no aconchego com a família é relegada ao segundo plano porque tem que ficar quieto enquanto todos assistem o jornal e a novela…
Por isto e por tantas outras coisas, os cidadãos deste ‘brasil’ continuam pobres. Têm ‘poder de compra’ têm crescimento da renda, mas ‘quêde’(onde está) o amor sendo cultivado?
E quando des-encarnam? Vão querer entender o mundo, porque só conheceram a iniquidade, a desolação. Como irão sintonizar com o Cristo depois da morte, se em vida estavam sintonizados ( e só sabiam o que lhe ensinavam) nas coisas materiais.
Precisamos de ambulâncias e socorro 24 horas para as crianças, meu Deus! De médicos e enfermeiros da alma, de pessoas que queiram uma humanidade melhor. Os pontos de saúde estão localizados nos lares onde vivem. O médico quer curar, mas a burocracia deixa a criatura presa numa fila de espera pelo remédio que é o conhecimento do Cristo pelo exemplo dos adultos!
Cidadãos futuros da pátria espiritual. Semeiam, cultivem e colham já, em vida, as virtudes cardeais: fé, esperança e caridade. Do lado de cá da vida tudo correrá por conta do que tivermos feito de bom, de caridoso. De nada vai valer palavras bonitas e sermões se não houver a prática.
Dizem que a boca fala do que está cheio o coração. Então, mãos-a-obra para cumprirmos nossa programação que fizemos para a vida terrena: amar. Saber perdoar. Enriquecer nosso espírito, cuidarmos dos irmãos.
Abraços do Dom.
Uberaba,19/09/12
Sugestão de Leitura:
Amor – Livro Novas Utopias- pág. 46-47.
Condição essencial à prece: pág. 438 –E.S.E.Prece- Pelos doentes.
Populorum Progressio – a tirania não vem de uma pessoa, mas de estruturas injustas.
Medellin.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s